Fotogrametria: como a Epic Games pode revolucionar a indústria 3D em 2022

Fotogrametria: como a Epic Games pode revolucionar a indústria 3D em 2022

Se você já desejou poder ver objetos reais sendo escaneados para o mundo digital com uma qualidade gráfica imensa e imaginou esse avanço técnologico apenas em filmes de ficção científica, saiba que esse futuro pode estar mais perto do que pensamos.

Pois a Epic Games anunciou no mês passado o lançamento de uma nova tecnologia de escaneamento para projetos gráficos: a Fotogrametria. A Fotogrametria aliada a outras engenharias da produtora de games como a Unreal Engine, Capturing Reality, Quixel e Sketchfab promete revolucionar a indústria 3D para criadores e consumistas de conteúdo digital.

O marco histórico da Epic Games promete capturar dimensões e detalhes de objetos do mundo real a partir de fotos tiradas pelo celular com um sistema de captura tridimensional de modelagem.

RealityScan: a nova tacada da Epic Games

Depois de apresentar a quinta versão da engenharia mecânica que traz fidelidade de imagem ultra realista para games – a Unreal Engine 5 – agora o plano da desenvolvedora é chegar ao mercado 3D com uma vantagem tanto para criadores de conteúdo quanto para compradores.

A RealityScan nada mais é que um sensor de captura de objetos que copia a assimetria e geometria de objetos do mundo real. Aliada a fotogrametria, o sistema envia lasers de escaneamento em 3D com precisão inigualável e qualidade de interface, além também de apresentar uma velocidade na captura da luz presente em tais objetos – tática similar que presenciamos com a capacidade da Unreal de renderizar a luz em tempo real dentro dos games.

Para escanear, os usuários tem a opção de tirar ao menos 20 fotos ou segurar o botão de captura e fazer um registro automático. Em ambos os casos é importante que cada canto do objeto seja pego pela câmera de forma a dar uma dimensão mais realista na hora da exibição.

Quando o escaneamento estiver completo, os usuários do Reality Scan poderão fazer upload das imagens escaneadas para o Sketchfab, uma galeria dos produtos gráficos que podem ser utilizados para projetos 3D, como um jogo por exemplo, e depois conferi-las dentro do sistema de nuvem do aplicativo.

No vídeo de divulgação podemos ver uma demonstração do processo de modelagem de uma cadeira logo abaixo:

Mas, apesar do sistema de qualidade, o site The Verge apontou que a versão beta apontou algumas falhas no processo de captura como cadeiras e garrafas comidas, cheias de grandes buracos e renderização incompleta. Como a versão ainda é de teste podemos esperar por mais um tempo até surgirem feedbacks mais positivos do escaneamento digital.

Para os leigos no assunto, uma cena do filme Oito Mulheres e um Segredo em que duas ladras tentam roubar colares pode explicar um processo bastante similar ao que veremos com o uso do RealityScan. Confira abaixo:

Uma versão teste antecipada do Reality Scan deve chegar para ambos IOS e Android durante a primavera norte-americana, ou seja entre março e junho, ainda esse ano se tudo der certo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *